Ação Social da Paróquia São Luís Gonzaga inicia projeto ‘Fraldas Solidárias’

Voluntários se reunirão em mutirão para produção de fraldas geriátricas e infantis que serão doadas às famílias cadastradas

Publicidade
Utilidade pública

A Ação Social da Paróquia São Luís Gonzaga deu início, neste mês de outubro, ao projeto ‘Fraldas Solidárias, que visa a fabricação de fraldas geriátricas e infantis para atender a demanda das famílias que procuram a ajuda da igreja.

De acordo com a assistente social e coordenadora da Ação Social, Patrícia Antonietti, a produção será viabilizada por meio de uma máquina doada pelos grupos de Emaús da Paróquia. “Ainda em 2019 recebemos a doação desta máquina, mas não conseguimos iniciar a fabricação por conta da pandemia. Como era necessária a vinda de técnicos da empresa fornecedora da máquina, a fim de dar um curso aos nossos voluntários do manejo do equipamento, conseguimos viabilizar isto no mês de setembro e agora iniciamos o projeto”, comenta.

Voluntários se reunirão em mutirão para produção de fraldas geriátricas e infantis que serão doadas às famílias cadastradas. (Foto: Assessoria de Imprensa/Paróquia São Luís Gonzaga)

Pe. Diomar Romaniv, scj, ressalta que o primeiro objetivo do ‘Fraldas Solidárias’ é dar atenção aos doentes e idosos que são acompanhados pelos ministros extraordinários da Sagrada Comunhão, pela Pastoral do Idoso e também às demandas da Ação Social, que hoje realiza a doação de fraldas geriátricas e infantis, às famílias cadastradas em seu sistema.

O material para produção das fraldas a Paróquia deve buscar também através de doações. “Nossa primeira proposta é fazer a produção no estilo de mutirão, com esta equipe de voluntários e ver como será a saída dessas fraldas nas doações. Por uma questão de segurança e controle, este equipamento só poderá ser operado pelos voluntários do projeto. Começamos agora com a produção e com o passar do tempo faremos uma avaliação sobre a necessidade ou não da ampliação dos mutirões”, frisa o padre.

Grupo de Gestantes

A coordenadora da Ação Social enfatiza ainda que existe uma demanda alta de doações para as gestantes. No último ano, a pandemia impediu as senhoras que integram o Grupo de Gestantes, ou seja, que produzem as roupas e mantas que fazem parte dos kits entregues às gestantes carentes, de confeccionarem os produtos. “Sempre realizávamos cursos com as gestantes, de dois a três encontros, onde elas recebiam diversas informações e orientações sobre a gestação e os cuidados com o bebê. Finalizados estes encontros, elas recebiam um kit da Ação Social com diversas roupinhas, mantas e também fraldas, ou seja, o primeiro enxoval do bebê. A pandemia nos impediu de realizar estes encontros e também inviabilizou a produção das roupas por parte do Grupo de Gestantes, formado a maioria por senhoras. A Ação Social assumiu estes trabalhos, com a ajuda também das voluntárias que costuraram de casa, a fim de que pudéssemos continuar com as doações. E neste kit, sempre que temos, colocamos fraldas descartáveis. Agora, com o projeto ‘Fraldas Solidárias’, as mamães receberão as fraldas produzidas aqui mesmo pela Ação Social e o mutirão de voluntários”, projeta.

(Foto: Assessoria de Imprensa/Paróquia São Luís Gonzaga)

Quem tiver interesse em ajudar com a doação de valores para a compra de materiais utilizados na confecção das fraldas ou com doações diversas para Ação Social, pode entrar em contato com a Secretaria Paroquial 3351-1258. 

(Foto: Assessoria de Imprensa/Paróquia São Luís Gonzaga)
Publicidade
Últimas notícias

Homem é preso pela Polícia Civil por crime de tráfico de drogas, no bairro Azambuja

No início da tarde desta segunda-feira, 25, a Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal de Brusque,...
Publicidade
WhatsApp chat