Filme “Até Onde a Vista Alcança” vence como melhor ficção no Festival de Cinema Nacional de Chapecó

Publicidade
Utilidade pública

O curta-metragem “Até Onde a Vista Alcança” recebeu o prêmio de melhor filme de ficção no Festival de Cinema Nacional de Chapecó. O anúncio foi realizado neste domingo, 24.

O diretor e roteirista, Ricardo Weschenfelder, falou em Ao Vivo aos apresentadores, emocionado, sobre a atualidade do filme, ainda em cenário de pandemia. Onde a Vista Alcança retratou os primeiros impactos do Coronavírus (Covid-19) na sociedade brasileira, diante do isolamento e de incertezas sobre o avanço da doença.

Roteiro e Direção de Ricardo Weschenfelder

“É um filme que fala do real que estamos vivendo, com sensibilidade, humildade, eu acho que a equipe toda conseguiu transmitir isso”, disse.

O curta foi gravado em fevereiro deste ano e estreia no mês de abril, em formato virtual. Após as exibições, a direção inscreveu o filme vários festivais, com boa receptividade.

“Foi um prêmio muito importante para o setor cultural e de cinema da cidade, estamos crescendo em qualidade e ampliar as fronteiras, o público e criar visibilidade”, frisou Ricardo.

A atriz Sandra Baron destacou a importância do filme em sua carreira artística e ressaltou o trabalho em equipe com produtores e o elenco local.

“Trabalho como atriz há mais de 30 anos no teatro e na publicidade e na TV, mas o curta-metragem ATÉ ONDE A VISTA ALCANÇA foi meu primeiro trabalho no cinema. E justo na minha cidade natal, com profissionais conterrâneos, falando sobre um tema mundial. Gratificante, emocionante e envolvente, na verdade quase não tenho palavras pra descrever tudo que sinto e senti participando deste trabalho”, frisou.

Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)

“É muito gratificante estar no elenco de um filme produzido e gravado aqui na nossa cidade, e tem conquistado projeção e reconhecimento através de seleções para festivais de cinema em outros estados e que agora foi premiado pelo júri popular no festival de cinema de Chapecó”, diz Talita Garcia.

“Primeiro que eu compartilho da perspectiva que o roteiro apresenta sobre pandemia apresenta no Brasil; segundo porque esse reconhecimento certamente é um estímulo para toda equipe envolvida e também aqui assim seja para outros atores, diretores e produtores de áudio visual que trabalham em Brusque e região”, enfatiza Talita.

“Aproveito ainda para agradecer o Ricardo e a Café Preto Filmes por essa oportunidade de trabalho e fazer arte com pessoas tão sensíveis e inteligentes, comprometidas com o resultado que chegou até o público”, conclui a atriz.

O diretor da Café Preto Filmes, Sérgio Azevedo, destacou que o momento do filme acompanhou o auge da pandemia da Covid-19,

“Eu lembro que num dia de gravação o Brasil atingiu marca recorde, a realidade estava numa situação ainda maior, já sentíamos o descompromisso das autoridades, que poderiam fazer diferente; enquanto era uma ficção parecia não ser, durante as gravações”, comentou Sérgio.

Enredo: O filme conta a estória de duas mulheres, vizinhas de janela que, durante o isolamento social provocado pela pandemia no Brasil, iniciam uma amizade. Paralelamente à estória das duas vizinhas, o número de mortos por Covid-19 só aumenta no país.

Na quarentena, o espaço se reduz e o tempo se amplia. As duas personagens do filme, Sandra, professora universitária, e Talita, atriz, que viviam uma vida atribulada, sempre sem tempo e fora de casa, precisam, agora, parar e, nesse processo, além de olharem para si mesmas, passam a perceber e refletir com mais atenção sobre o entorno e os vizinhos.

As duas vizinhas criam, entre elas, uma relação de afeto e cuidado, cada uma da sua casa, à distância. Até que uma delas não dá conta da pressão do isolamento.

O filme foi gravado na cidade de Brusque, no apartamento do diretor, com equipe reduzida e seguindo todos os protocolos.

O curta-metragem tem no elenco as atrizes Sandra Baron e Talita Garcia.

O filme “Até Onde a Vista Alcança” foi contemplado no Edital de Emergência Cultural Aldir Blanc, no município de Brusque, em 2020.

Ricardo Weschenfelder dirigiu os curta-metragens de ficção “Se eu Morresse Amanhã” (2009), “Dicionário” (2012) e “Talvez Neve na Serra” (2015).

Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)

FICHA TÉCNICA DO FILME:

Produção Café Preto Filmes

Roteiro e Direção Ricardo Weschenfelder

Produção Executiva e Direção de Produção Betina Azevedo e Sérgio Azevedo

Direção de Fotografia Jaques Rangel

Direção de Arte Daiane Amorim

Montagem e Finalização Sérgio Azevedo

Trilha Sonora João Minatti

Som Direto Diego Dambrowski

Edição de Som Davi Carturani

Assistente de Câmera Lucas Bueno

Maquiagem Jessica Tavares

Figurino Carla Botelho Mager

Arte Gráfica Jessica Walter

Catering Mariano Luis Muders

Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)
Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)
Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)
Imagem de divulgação do filme “Até Onde a Vista Alcança” premiado no festival de cinema de Chapecó (Arte/divulgação)
Publicidade
Últimas notícias

Solenidade de Premiação do 7º Concurso do Conselho de Segurança 2021 ocorreu nesta quarta-feira, 8

O Conselho de Segurança (Conseg) promoveu na manhã desta quarta-feira (8), a cerimônia de premiação do concurso de redação...
Publicidade
WhatsApp chat