32.5 C
Brusque
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
InícioAgendaEventoCoordenadores e vices participam de Workshop de Núcleos

Coordenadores e vices participam de Workshop de Núcleos

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), em parceria com a Fundação Empreender e o Sebrae/SC, realizou na manhã e tarde desta terça-feira, 26 de outubro, no teatro do Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB), um workshop destinado aos coordenadores e vices dos Núcleos Setoriais que integram as ACIs de Brusque, Gaspar, Blumenau, Indaial, Rio do Sul, Penha, Navegantes, Itajaí, Balneário Camboriú e Camboriú. Além da troca de experiência e network, o evento trouxe informações sobre planejamento estratégico e subsídios disponíveis para projetos que promovam o desenvolvimento das organizações.

“Hoje a Facisc representa cerca de 600 Núcleos Setoriais, com mais de 8500 empresas participantes. Este é um dos oito workshops que estamos realizando em todas as regiões do Estado, para discutir gestão, liderança e projeção para o futuro”, conta o até então superintendente da Federação, que agora é consultor da Fundação Empreender em Santa Catarina, Gilson Zimmermann.

Segundo ele, a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) mantém alguns dos Núcleos mais antigos ainda em atuação no Estado, porque fez parte da criação da Fundação Empreender, em 1991, em uma parceria com a Alemanha. E, mais do que nunca, o espírito associativista, estimulado há três décadas, se apresentou como vital na manutenção dos negócios, frente à pandemia da Covid-19. “Atuamos junto ao Governo do Estado e Governo Federal na defesa de setores que permaneceram por mais tempo fechados. Intervimos junto aos secretários e ao governador para agilizar esta abertura, preservando todos os protocolos de saúde e segurança”, comenta Zimmermann.

O gestor do Programa Empreender/Sebrae, Luciano Silva, aproveitou a oportunidade para apresentar aos coordenadores e vices o Programa de Aceleração de Núcleos (PAN), que, só em 2021, disponibilizou R$ 2 milhões em subsídios para a realização de projetos.
“Pelo edital é possível traçar ações que promovam o crescimento, aumento da produtividade e melhoria na gestão dos negócios. Temos recursos para este investimento em 2022 e queremos fortalecer o associativismo, através das empresas nucleadas”, afirma Silva.

Para a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti, a escolha de Brusque para sediar o workshop regional foi uma grande satisfação, já que o encontro contou com a presença de 90 participantes. “Hoje mantemos 25 Núcleos Setoriais, que são a essência do associativismo. Formações como esta trazem aprendizado e profissionalização às nossas empresas nucleadas que, como nós, voluntariamente integram a entidade”, pontua.

Três gerações

“Levo comigo uma lição: devemos ser alegres na esperança, fortes na tribulação e perseverantes na oração”. Foi assim, de forma inspiradora, que o empresário Quido Sassi iniciou sua explanação, sobre três gerações que compartilham do mesmo negócio e da mesma convicção associativista. Ele é fundador da Panificadora Sassipan (1986), referência no setor alimentício e detentora do Prêmio Baker TOP, listada como uma das 100 melhores padarias do Brasil.
Antes mesmo de nascer a proposta de Núcleos Setoriais juntos às ACIs, os panificadores de Brusque já eram exemplo de organização, com reuniões periódicas para discutir melhorias no setor. No entanto, com o advento da Fundação Empreender e, principalmente, através dos intercâmbios e formações em parceria com a Alemanha, foi possível avançar significativamente na elaboração de receitas e aperfeiçoamento de processos.

“Em 2001 conheci a maior feira de panificação do mundo, em Munique. Mas não havia condição de importar o maquinário. Buscamos, então, equipamentos similares, com algumas adaptações, que permitiram melhorias nos processos”, conta o filho de Quido, Marlon Savio Sassi, que representa a segunda geração e hoje é vice-presidente da ACIBr.
Outra inovação citada por Marlon foi o planejamento e o cronograma de eventos organizado pelo Núcleo de Panificadoras e Confeitarias, que estimulava a presença e envolvimento do empreendedor. Nascia, assim, o Festival Nacional da Cuca que, em 2021, chegou a sua 8ª edição. Presença em feiras nacionais, internacionais, visitas técnicas e treinamentos também são organizados pelo grupo.

Representando a terceira geração, os netos de Quido, filhos de Marlon, Sara e Bruno, hoje dão continuidade a este legado. Sara é atualmente a coordenadora do Núcleo de Gastronomia da ACIBr, que já tem sua marca registrada na entidade, através do Festival de Inverno, o Temperô. “Um dos desafios está em manter os participantes interessados. Por isso, na execução do planejamento estratégico é importante pensar em projetos que façam sentido para todos”, sugere.

Já Bruno, que sucede o caminho trilhado pelo avô, ainda encontra inspiração nas experiências proporcionadas através do Núcleo. “Já comecei visitando a feira na Alemanha, com recursos subsidiados pelo Empreender. Vi uma realidade diferente da nossa, mais eficiente, que me fez pensar em adaptações e no que ainda posso melhorar”, destaca.
Ainda durante o dia, o Núcleo de Fabricantes de Toalhas (NFTEX) apresentou seu case de sucesso, que culminou no lançamento da marca coletiva “Vale das Toalhas”.

Publicidade
WhatsApp chat