Piloto faz voo com criança que queria pedir a Deus a melhora do pai

Gabriel Dutra escreveu cartinha ao Pelznickel pedindo pela saúde do pai, vítima de infarto e que sobrevive com 22% do coração batendo

Publicidade
Utilidade pública

O Natal se aproxima e perto desta data também surgem as cartinhas de crianças pedindo por presentes ao Papai Noel com seus relatos particulares. O pequeno Gabriel Dutra, de 11 anos, também escreveu a sua, numa atitude que surpreendeu a família com um gesto inocente e cheio de fé.

Sua cartinha não narrava palavras sobre comportamento durante o ano, se foi bem na escola, ou se foi um bom menino em casa, mas implorava por oração ao seu pai, Amarildo Debatin, vítima de um infarto no dia 12 de outubro, no interior de um supermercado atacadista no bairro Guarani. Em consequencia disso, este pai teve morte súbita reanimada. Desde então, ele vive com o coração funcionando a 22% da capacidade e fazendo uso de uma série de medicamentos que o ajudam a sobreviver desde então.

A família do pequeno Gabriel mora no bairro Limoeiro, e a mãe, Amanda Dutra Buth, trabalha na Fazenda Aeronáutica Amil. Por isso, em um dos trechos da carta [leia abaixo] ele cita sobre ‘pedir um avião emprestado para poder ir ao céu e falar com Deus’. “Perguntei pra ele porquê de querer andar de avião, ele disse que o avião ia chegar até Deus. Foi a única coisa que ele me respondeu e começou a chorar”, conta a mãe, emocionada.

O dia que o coração de uma família toda parou de bater

No dia 12 de outubro deste ano, a família foi até o Komprão Atacadista do Guarani comprar uma caixinha de bombom para as crianças. “Tenho o Gabriel, de 11 anos, Guilherme, de 10, e a Maria Fernanda de 5 anos. Chegando lá, pegamos o doce para eles e fomos até ao caixa pagar. Enquanto Amarildo pagava eu fui até uma lojinha a frente do caixa e, conversando com as atendentes, ouvi um barulho. Quando olhei para trás, vi aquele tumulto, mas não imaginava o que estava acontecendo, até que eu abaixei pra ver e avistei a estampa da camiseta do meu esposo e saí correndo”, recorda a mãe.

Amanda conta que encontrou seu marido inconsciente, com sangramento pela boca e nariz. “Foi quando chegou uma moça ao meu lado e, vendo meu desespero, ela falou que era bombeira voluntária e que iria prestar os primeiros atendimentos para tentar uma reanimação”, conta. A bombeira era Regiane Bambinetti, que permaneceu no local até a chegada dos socorristas, que em seguida iniciaram o procedimento de reanimação. Foram três tentativas, sem sucesso. Amarildo foi levado ao Hospital Azambuja e, chegando lá, a notícia não era nada boa. “A médica me chamou, disse que eu teria que ser forte, pois ele havia sofrido uma morte cerebral súbita e não havia mais o que fazer”, lembra Amanda.

Em lágrimas, ela se recorda que recebeu do gerente do supermercado uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, por ver o quanto ela havia pedido de joelhos, ainda dentro do mercado, pela vida do esposo. “Quando ele me entregou aquela santinha, eu levantei do chão e corri lá dentro do hospital pedindo para falar com a médica e ali ela veio. Eu então me ajoelhei aos pés dela e pedi que ela desse o último choque nele, ela disse que não tinha mais o que fazer. Então, de tanto eu insistir, ela foi e atendeu o meu pedido. Ela veio lá da onde ele estava e, chorando, disse: ‘ele reagiu, Amanda'”. Reanimado, Amarildo foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva. Amanda voltou para casa e, ao chegar, encontrou o filho Gabriel. Mesmo com o coração em pedaços, reuniu forças para ouvir do filho: ‘mãe, o meu pai não vai morrer”.

São muitas as idas e vindas para tratamento médico desde então, e o mês de dezembro chegou. Neste tempo, Gabriel tomou a atitude de escrever a cartinha.

O vídeo

Causou comoção a publicação do vídeo com o pedido do pequeno Gabriel. Uma postagem na página da Sociedade Pelznickel dizia que depois do dia 6 de dezembro, eles recebem várias cartinhas, mas uma chamou atenção em especial. Era a do Gabriel. A cartinha foi entregue pelo menino ao tio, que tem um amigo que faz parte da equipe dos Pelznickel. “A gente recebe várias cartinhas, e o Pelznickel recebeu uma pela internet que chamou muito a atenção. Natal é acreditar que pode ser um ano melhor, que o dia pode ser melhor, que o ano e a nossa vida pode ser diferente”, dizia a publicação.

A cartinha dizia assim: (prepare o lencinho)

Oi Pelznickel, me chamo Gabriel, tenho um irmão e uma irmã: Guilherme e Maria Fernanda. Eu queria nesse Natal poder ganhar um presente bem legal, mas meu pedido esse ano vai ser diferente. Pelznickel, queria te fazer um pedido, porque sei que minha cartinha vai chegar até você: queria pedir pra falar com o patrão da minha mãe e pedir um avião emprestado para poder ir ao céu e falar com Deus. E que o nosso presente de Natal esse ano, que papai do céu, dê um coração novo para o papai, porque o dele está funcionando 22%. Pelznickel, esse é o meu presente de Natal, que eu, meu irmão, minha irmã e minha mãe queremos. Minha mãe trabalha bastante para cuidar de nós e ajudar o pai a comprar os remédios. Eu logo vou crescer e trabalhar para poder ajudar minha mãe, porque nós queremos que meu pai melhore logo e jogue bola com a gente e pegue a minha irmã no colo“.

“Natal é acreditar que pode ser diferente, por isso estou lendo essa cartinha para vocês, para que a gente possa fazer uma corrente de oração por essa família e possa ajudar. Que nós somos e fazemos um Natal diferente, graças a ajuda de cada um de vocês”, disse um dos Pelznickel ao terminar de ler a carta no vídeo. VEJA AQUI O VÍDEO!

Pelznickel se emocionou ao ler a carta do menino. (Foto: Reprodução/Facebook)

Milhares de pessoas visualizaram a publicação, que fez chegar até a mãe do menino. Após ter conhecimento do fato, a empresa aeronáutica onde Amanda trabalha atendeu um dos pedidos de Gabriel: o levou para voar e entregar pessoalmente seu pedido ao céu. “Conseguimos um voo para ele ir aos céus e pedir para o papai do céu ajudar o seu pai”, dizia a mensagem recebida por Amanda e direcionada ao filho.

Piloto da Pelicano, situada na Fazenda Aeronáutica Amil. (Vídeo: Divulgação)

Pedido especial para Deus

Gabriel voou com o piloto do monomotor às 11h30 desta quinta-feira, 9 de dezembro. Lá do alto ficou em silêncio, fechou os olhos e orou. Chorando, pediu a Deus por seu pai.

O voo do Gabriel, que foi ao céu entregar seu pedido a Deus. (Vídeo: Divulgação)

Esperança

Agora, a família vive um período de espera. Com o coração batendo fraquinho e com aumento de tamanho gradativo, Amarildo precisa aguardar e continuar ingerindo os cerca de dez remédios que toma por dia. “Depois ele fará mais alguns exames para colocar o marca passo e, quem sabe, poder fazer um transplante”, finaliza Amanda.

Amarildo também gravou um vídeo para agradecer!

Amarildo Debatin, vítima de infarto em 12 de outubro deste ano. (Vídeo: Divulgação)

A você que leu esta matéria, faça parte do pedido da pequena criança que, com sua inocência e fé, se encorajou a escrever uma carta para o Papai Noel pedindo por oração ao seu pai.

(Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
(Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
(Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Publicidade
Últimas notícias

Taça FCB inicia nesta quinta-feira (26) em Brusque

Quatro equipes catarinenses iniciam nesta quinta-feira (26) a disputa da Taça FCB. A chave B, disputada em Brusque, conta...
Publicidade
WhatsApp chat