Polícia Civil finaliza investigação que apurou morte ocorrida em outubro, no Cedrinho

pelo IGP, sendo completamente descartada a hipótese de homicídio, sendo improvável a de suicídio, levando à conclusão de morte acidental

Publicidade
Utilidade pública

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal de Brusque, concluiu a investigação que apurou as circunstâncias da morte de um homem de 44 anos de idade, encontrado morto em sua residência no bairro Cedrinho, município de Brusque.

Na ocasião, o homem foi encontrado em um dos quartos do imóvel sem vida, com diversos ferimentos leves e um fatal.

A residência continha marcas de sangue espalhadas por vários cômodos, o que chamou a atenção da equipe de investigação da DIC.

Os policiais então iniciaram as investigações para apurar a existência de crime, seguindo até a madrugada na busca por elementos que pudessem auxiliar na compreensão do ocorrido.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) esteve por horas no local para colher vestígios materiais, inclusive genéticos, que, no final, foram essenciais para a compreensão da dinâmica dos fatos.

Conclusão

Conforme apurado pela Polícia Civil o homem teria se acidentado ainda na parte da manhã sofrendo uma lesão profunda no braço. O homem ainda limpou o imóvel nos pontos em que havia gotas de sangue, não falou com familiares e não procurou por ajuda médica, indicando que não acreditava se tratar de um ferimento letal.

Com o passar das horas e a perda sanguínea constante, o homem acabou ficando inconsciente e vindo a óbito minutos depois.

Todo o material coletado no local foi submetido a análise pela Polícia Civil e pelo IGP, sendo completamente descartada a hipótese de homicídio, sendo improvável a de suicídio, levando à conclusão de morte acidental.

Publicidade
Últimas notícias

Receita abre consulta para lote residual de restituições na segunda

A Receita Federal vai liberar nesta segunda-feira (24) de manhã a consulta ao lote residual de restituições do Imposto...
Publicidade
WhatsApp chat