Desfile das Costureiras e Costureiros acontece dia 27 de maio, e conta com parceria inédita de seis entidades e instituições

Evento terá como tema “ReViver” e será realizado no Teatro do CESCB

Publicidade
Utilidade pública

Em alusão ao Dia da Costureira, será realizado em Brusque, dia 27 de maio, o tradicional Desfile das Costureiras e Costureiros do Sintrivest, no auditório do Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB). Idealizado como forma de homenagear a categoria, e valorizar quem trabalha nesta área, o evento se consolidou ao longo dos anos e, em 2022, chega à sua 9ª edição, desta vez com o acréscimo de duas novas parcerias e terá como tema “ReViver”. O desfile foi interrompido nos últimos dois anos por conta da pandemia.

A retomada do evento foi anunciada na manhã desta quinta-feira, 12 de maio, em coletiva de imprensa no Bloco F do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE. O ato contou com a presença de representantes das seis entidades e instituições envolvidas nesta edição do desfile: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque e Guabiruba (Sintrivest), Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento (Sindivest), Centro Universitário de Brusque (Unifebe), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Brusque (Senai/Fiesc), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) e a Associação das Micros e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr). O evento comemora o Dia da Costureira, celebrado em 25 de maio.

“Começamos este evento no passado apenas pelo Sintrivest, depois tivemos a parceria da UNIFEBE, em seguida o Sindivest e o Senai, e, neste ano, temos o Senac e a AmpeBr. É motivo de muito orgulho poder realizar o evento depois da pausa que tivemos, e por isso também o tema, ReviVer, que faz alusão à transformação e o novo momento que estamos vivendo pós-pandemia”, declara a presidente do Sintrivest, Marli Leandro.

Da máquina de costura à passarela

Na passarela, o público poderá prestigiar 60 modelos de looks produzidos pelas próprias costureiras e costureiros, além de roupas produzidas nas empresas de Brusque. “Em um primeiro momento, os convidados irão prestigiar na passarela as modelos que serão as próprias costureiras, elas saem de trás da maquina de costura, e pisam na passarela e, para elas, esse fato já é motivo de orgulho, realização e homenagem. Neste ano também trabalhamos a tendência atual, que são as cores em alta no pós-pandemia. Sobre os looks, elas desfilarão o que elas mesmas produziram e outras desfilarão o produzem no seu dia a dia na empresa onde trabalham, e também looks cedidos pro empresas do setor”, destaca Marli. Na plateia estarão os colegas de trabalho e familiares destes profissionais.

O ‘ReviVer’ de um novo tempo

Parceiro do evento desde a terceira edição, o Sindivest, sindicato patronal da categoria, vê nesta ação a oportunidade de valorizar os profissionais da área da costura, conforme destaca a presidente da entidade, Onesia Adriana Liotto. “É um momento muito disputado nas empresas, porque muitas empresas querem participar do desfile. Temos um número limitado por conta disso, porém há um engajamento e espera por este momento muito interessantes. É uma ótima parceria com o Sintrivest, porque as empresas também tem essa preocupação de querer q          eu seu colaborador seja valorizado, querido e representado. E a costura, por mais que a tecnologia venha, nos traga melhorias, sempre terá que haver um operador e por isso ainda há muitas particularidades na costura”, comenta.

O Senai envolve, aproximadamente, 140 alunos para criação dos looks do evento. “São quatro turmas, e elas participam com a produção dos desenhos, e todo os alunos produzem as peças, junto aos professores. A gente destaca a postura dos alunos, pois solicitamos a eles o trabalho e em pouco tempo conseguiram desenvolver e fazer a criação dos desenhos com base no tema”, explica o supervisor dos cursos de Aprendizagem industrial do Senai, Paulo Fernando Masera.

Pareceria consolidada desde o início do evento, a UNIFEBE não só apoia o evento como contribui com toda a parte técnica do desfile. “Abraçamos essa competência com muito orgulho, porque sabemos fazer, estudamos para fazer bem feito e contribuímos neste sentido. É um desfile de gente para gente, mas que traz em sua essência muito saber, tecnologia, informação e mostra de tendência”, destaca a reitora da instituição, Rosemari Glats.

E a parte cientifica e técnica da moda estarão em evidencia na passarela do evento por meio da pesquisa de cores e tendências internacionais, desenvolvida pelo curso de Design de Moda da UNIFEBE. A coordenadora do curso, professora Jô Rosa, explica que a pesquisa se baseou na plataforma WGSN, empresa de previsão de pesquisa de tendências e dados analíticos utilizada por grandes universidades e empresas do mundo inteiro como referência. “Pesquisando, percebemos que as tendências remetem ao período pós-pandemia, momento que a gente vive. Inclusive, nunca tivemos um inverno tão colorido como será este ano, com cores vivas como o rosa, lilás, vermelho, azul e o preto como tendências. Trabalhando com o conceito da moda, essas cores irão trabalhar a parte de ressignificação de vida, por isso cores vivas e mais abertas, para trabalhar nossa essência como pessoa”.

Novas parcerias

Os novos parceiros anunciados para este evento também se fizeram presentes na coletiva. A AmpeBr, há muitos anos, vem fomentando a economia brusquense no setor da pronta-entrega, com a realização de grandes eventos, como é o caso da Pronegócio, cuja 58ª edição está acontecendo até esta sexta-feira. O Senac contribui com sua tradição de vários anos na formação de profissionais no setor têxtil através dos seus cursos voltados a este ramo de atividade.

Para a presidente da AmpeBr, Sandra Neli Werner, a parceria consolida toda a cultura da cidade e da associação. “90% dos nossos associados são do setor têxtil, e entendemos os dois lados: do empresário, que emprega, e dos funcionários, que buscam por capacitação. O desfile dá uma visibilidade, força e reconhecimento para esta profissão, tão importante para Brusque e região”. Já a diretora do Senac Brusque, Ana Cristina Heil Belli, destaca que é motivo de muita satisfação se tornar parte deste evento, tendo em vista que a instituição forma, há tantos anos, diversos profissionais. “Acredito que já foi um grande passo ser instituído em Brusque o Dia da Costureira, isso nos enche de orgulho, e nos deixa muito felizes em poder valorizar alunos e ex-alunos de nossas turmas de costura e modelagem”.

Publicidade
Últimas notícias

Brusque FC encerra preparação para encarar o Vasco fora de casa

Na manhã desta quarta-feira (25), o Brusque FC encerrou a preparação para encarar o Vasco, pela nona rodada do...
Publicidade
WhatsApp chat