15.4 C
Brusque
sexta-feira, julho 19, 2024
InícioNotíciasCulturaQuatro autores de Brusque e Guabiruba são finalistas do Prêmio Argos de...

Quatro autores de Brusque e Guabiruba são finalistas do Prêmio Argos de Literatura Fantástica de 2022

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Coletânea com autores de Brusque e Guabiruba é finalista de prêmio nacional de ficção científica

A coletânea de contos “Não Existem Humanos Inteligentes”, organizada pelos escritores Saulo Adami e Lu Evans e publicada pela editora Nébula, de Santa Fé, Estados Unidos, é finalista do Prêmio Argos de Literatura Fantástica 2022, promovido pelo Clube de Leitores de Ficção Científica. O anúncio foi feito na noite de segunda-feira, 19 de dezembro.

A obra, uma homenagem às séries de cinema e TV “Planeta dos Macacos” (1968-2017), concorre na categoria de Melhor Coletânea ou Antologia, e reúne autores de Brusque Jorge Deichmann, com o conto “O Transgressor”, e Saulo Adami, com “Jaulas” e de Guabiruba Méroli Habitzreuter, com “O Bonobo Que Me Olha”, e Freddy Nagel, com “A Cura”.

Além dos catarinenses, participam desta coletânea autores do Paraná (Ale Dossena, Baltazar de Andrade, Liana Zilber Vivekananda, Osvaldo Meza, Rafael Bertozzo-Duarte e Rozz Messias), Pernambuco (Roberta Cirne), Rio de Janeiro (Ana Lúcia Merege, Gerson Lodi-Ribeiro, Luiz Felipe Vasques e Octavio Aragão), Rio Grande do Sul (Gilson Cunha e Graci Rocha), São Paulo (Angelo Júnior, Eduardo Torelli – prefaciador –, Flávio Castello – artista da capa –, Roberto Causo, Roberto Fideli e Tibor Moricz).

O Argos 2022 vai premiar o melhor romance, a melhor coletânea ou antologia e o melhor conto. “Não Existem Humanos Inteligentes” está concorrendo com outras três coletâneas ou antologias: “Colapso”, de Ricardo Labuto Gondim; “Farras Fantásticas”, de Ian Fraser, Ricardo Santos e João Mendes; e “Outros Brasis da Ficção Científica”, de Davenir Viganon. A premiação será anunciada em breve.

Publicidade
WhatsApp chat