10.9 C
Brusque
quarta-feira, maio 29, 2024
InícioNotíciasEducaçãoSecretaria de Educação pede que pais adotem rotina de revistar a mochila...

Secretaria de Educação pede que pais adotem rotina de revistar a mochila dos filhos antes da ida à escola

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Campanha de conscientização se soma a outras ações em prol de mais segurança nos ambientes escolares

Dentro do rol de ações desencadeadas nos últimos dias para a segurança de alunos, profissionais e toda a comunidade escolar, a Secretaria de Educação de Brusque lança nesta terça-feira (18), mais uma campanha permanente de conscientização, composta por momentos de orientação e destaques nas redes sociais oficiais. Desta vez, com foco nos pais, a ação se denomina “Reviste a Mochila de Seu Filho”.

Para a secretária de Educação de Brusque, Eliani Aparecida Busnardo Buemo, essa atitude simples e que deve fazer parte da rotina diária dos responsáveis pelos estudantes, pode impedir e coibir alguns desdobramentos que podem acontecer. “Como, por exemplo, alguns objetos que não deveriam estar dentre os acessórios que os alunos levam para as unidades escolares”, destaca.

A secretária ressalta, ainda, a citação sobre o argumento de que os alunos levariam para a escola algum artefato para se defender. “Isso é algo totalmente descabido, menor não pode estar portando qualquer tipo de instrumento que possa trazer consequências”, enfatiza.

Eliani Buemo também reforça a solicitação aos pais para que acompanhem o que os seus filhos estão fazendo nas redes sociais, bem como nas conversas de grupos. “O que queremos com a campanha é que os pais, na sua devida competência e no pelo exercício do seu papel de responsáveis, possam contribuir conosco para que tenhamos um ambiente escolar mais seguro”.

Fake news

Outra ação conscientizadora que busca aumentar a segurança nos ambientes escolares é a ação de combate às fake news, deflagrada pela Secretaria de Educação de Brusque na última segunda-feira (17). Por meio de orientações e mensagens nas redes sociais oficiais, a SEME pede que as pessoas confirmem a veracidade das informações antes de disseminarem conteúdos em suas mídias pessoais. E lembra que propagação de fake news é crime.

Publicidade
WhatsApp chat