17.6 C
Brusque
sexta-feira, abril 19, 2024
InícioNotíciasEconomiaTrabalhadores têxteis reivindicam 10% de reajuste salarial

Trabalhadores têxteis reivindicam 10% de reajuste salarial

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Rol com 50 cláusulas foi discutido e aprovado durante assembleia da categoria no domingo

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação, Malharia, Tinturaria, Tecelagem e Assemelhados de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento (Sintrafite) realizou assembleia na manhã de domingo, 17 de março, para dar início à tão aguardada Campanha Salarial de 2024. O evento, realizado no Auditório do sindicato, em Brusque, contou com a presença de trabalhadores e trabalhadoras, que debateram e deliberaram sobre as reivindicações que serão levadas adiante para negociação com o sindicato patronal.
O presidente do Sintrafite, Anibal Boettger, apresentou as 50 cláusulas do rol reivindicatório, explicando uma a uma e colocando em votação as propostas apresentadas pelos próprios trabalhadores. Em destaque, está o reajuste salarial de 10%, que será levado para a mesa de negociação.

Boettger enfatiza a importância desse aumento salarial, ressaltando o papel essencial dos trabalhadores no crescimento e na prosperidade das empresas. “É um momento de reconhecimento para esses profissionais que dedicam seu esforço e talento para impulsionar o setor têxtil, que conforme o trabalhador e a trabalhadora tem demonstrado e nos relatado, está aquecido, as empresas estão trabalhando a todo vapor”, afirma o presidente do Sintrafite.

Além do reajuste salarial, outra demanda levantada pela categoria foi a questão do piso salarial. Os trabalhadores defendem um piso inicial de R$ 2.200,00 a partir de primeiro de maio, visando garantir uma remuneração digna que acompanhe as necessidades básicas de suas famílias.

A discussão sobre o percentual de pagamento das horas extras também foi ponto de destaque na assembleia. Os trabalhadores reivindicam um acréscimo nos valores das horas extras, refletindo o compromisso e a dedicação que esses profissionais têm demonstrado em seus afazeres diários. “Vamos negociar no sentido de que a primeira hora extra tenha um percentual de 75% em dias normais, e a segunda hora de 100%. Já aos domingos e feriados, a hora extra será de 120%”, frisa Boettger.

Outra cláusula importante discutida e aprovada diz respeito ao auxílio alimentação, representado por um cartão alimentação no valor de R$ 300,00. Boettger destaca a relevância desse benefício para auxiliar no sustento das famílias dos trabalhadores, especialmente diante das adversidades econômicas enfrentadas por muitos. “É uma reivindicação que levamos à negociação em 2023, mas não conseguimos avançar. E agora, vamos levar novamente neste ano. É um anseio do trabalhador e da trabalhadora que está precisando e com urgência”, frisa.

Após análise e votação, todas as 50 cláusulas foram aprovadas pelos trabalhadores presentes na assembleia, demonstrando unidade e determinação em buscar melhores condições para a categoria.

De acordo com o presidente do Sintrafite, agora, o próximo passo será encaminhar o rol de demandas atualizado ao sindicato patronal, com a expectativa de iniciar as negociações o mais breve possível. Boettger ressalta ainda a importância da participação ativa dos trabalhadores nesse processo e garantiu que qualquer novidade será prontamente comunicada, convocando a categoria para futuras assembleias.

Principais Reivindicações da Categoria

Reajuste salarial de 10%
Piso salarial inicial de R$ 2.200,00 a partir de maio
Aumento nos valores das horas extras
Implantação de auxílio alimentação no valor de R$ 300,00

Publicidade
WhatsApp chat