17.6 C
Brusque
sexta-feira, abril 19, 2024
InícioNotíciasGeralSindiEducar aprova com professores pauta de negociação que prevê a implementação do...

SindiEducar aprova com professores pauta de negociação que prevê a implementação do Piso Nacional do Magistério em São João Batista

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Pauta econômica foi negociada com a administração municipal e projeto deve ser apreciado e votado pelos vereadores na próxima semana

Na noite de quarta-feira, 27 de março, o Sindicato dos Professores da Rede Pública Municipal de São João Batista (SindiEducar) promoveu uma reunião de grande importância para os professores e professoras associados. O encontro, realizado no plenário da Câmara de Vereadores, teve como objetivo principal apresentar as propostas de reajuste salarial da categoria, além de outros benefícios negociados junto à administração municipal.

Entre todas as conquistas obtidas nesta negociação, destaca-se a implementação do Piso Nacional do Magistério no município. Esta sempre foi uma luta incansável da categoria, e agora, finalmente, se tornará realidade. Com isso, os professores e professoras de São João Batista verão seus salários equiparados aos padrões nacionais, reconhecendo assim a importância e valorização da profissão.

Além disso, entre as medidas está a concessão de um reajuste linear de 4,14% e a concessão de auxílio saúde mensal através de convênio, e a concessão de anistia do banco de horas negativo, criado na época da pandemia.

De acordo com o presidente do sindicato, Deivid Herartt, todas as propostas fazem parte das reivindicações encaminhadas pelo SindiEducar à administração municipal, as quais foram discutidas em alguns encontros e atendidas pela municipalidade. Estas foram colocadas sob aprovação dos profissionais presentes na reunião na noite de ontem e aprovadas por unanimidade.

Presente na reunião, o economista da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado de Santa Catarina (Fetramesc), João Batista de Medeiros, ressalta a importância dessas conquistas para a comunidade educacional. “O mais importante nessa negociação foi a garantia da política nacional do Piso. Vai uma lei para a Câmara de Vereadores garantindo que a partir de janeiro de 2025, os professores de São João Batista terão sempre aplicado na carreira, o mesmo índice de correção do Piso Nacional do Magistério, e não mais um salário base inferior. Houve uma troca, os servidores abriram mão de parte de sua regência de classe para complementar o salário base até o Piso. Isto porque hoje o salário dos professores está perto de R$ 900 abaixo do piso. Então ele vai crescer R$ 900, e os adicionais e as progressões vão incidir sob esta nova base. E além disso vai ser aplicado o reajuste da inflação de 4,14%”, explica.

O presidente do SindiEducar ressalta a grande conquista que isto representa a toda categoria. “Esta é uma vitória não apenas para os professores, mas para toda a comunidade educacional de São João Batista. A implementação do Piso Nacional do Magistério é um reconhecimento justo da importância do nosso trabalho e um passo significativo rumo à valorização da educação em nosso município”, declara Herartt.

Além da implementação do piso nacional, outra medida fundamental acordada é a garantia, no estatuto do magistério, da aplicação do índice de reajuste do piso nacional a cada ano, a partir de 2025. Isso significa que os educadores municipais não mais precisarão temer por salários abaixo do piso nacional, pois estarão protegidos por essa medida econômica.

“Em janeiro de 2025 vamos ter a reposição do piso e em março, teremos a data-base. E se em março a inflação for maior que o reajuste do piso, haverá a complementação ainda da inflação no mês de março. Diante de tudo isso, nossa avaliação é de que foi uma negociação bastante satisfatória”, reforça Medeiros.

Importante destacar que o projeto contendo todas essas propostas segue agora para análise e votação na Câmara de Vereadores. O SindiEducar espera que ele seja aprovado já na próxima semana, de modo que as mudanças estejam em vigor a partir dos salários do mês de abril. “O sindicato está empenhado em agilizar o processo para garantir o rápido benefício aos professores e professoras. Com essas medidas, o SindiEducar reafirma seu compromisso em lutar pelos direitos e interesses dos profissionais da educação, promovendo melhorias nas condições de trabalho e garantindo a valorização da categoria como um todo”, complementa o presidente.

Publicidade
WhatsApp chat