22.7 C
Brusque
sexta-feira, abril 12, 2024
InícioNotíciasSaúdeHospital Azambuja realiza parto de trigêmeos de moradora de Chapecó

Hospital Azambuja realiza parto de trigêmeos de moradora de Chapecó

Data:

Publicidade

spot_img
spot_img
spot_img

Gestante foi transferida à instituição por haver vagas na UTI Neonatal

O Hospital Azambuja registrou na manhã de sábado, 30 de março, o parto dos trigêmeos Gabriel, Pandora e Isadora, filhos do casal de moradores de Chapecó, Marcos e Leidiane Alves, de 32 anos. A gestação gemelar, considerada de alto risco, foi acompanhada pelo hospital da cidade, onde Leidiane já estava internada há mais de 20 dias. Na sexta-feira, 29, a gestante foi transferida para Brusque pela Central de Regulação do Estado, diante da disponibilidade de vagas na UTI Neonatal.

Pais de Vitória, de 9 anos, a mãe revela que a notícia da gravidez dos trigêmeos foi um grande susto para toda a família, mas logo todos se acostumaram com o anúncio de que a família ia dobrar de tamanho. Por se tratar de uma gestação de múltiplos, Leidiane contou com o apoio da mãe nos afazeres do dia a dia, até ser internada nas últimas semanas, para garantir o melhor momento para o parto dos trigêmeos.

Na sexta-feira, soube que seria transferida para Brusque para o nascimento dos bebês, já que não havia vaga na UTI Neonatal do Hospital de Chapecó. “Fiquei com um pouco de medo do avião, mas deu tudo certo. Chegamos em Navegantes e de lá até Brusque viemos de ambulância”, conta ela, que veio acompanhada do marido e da sogra.

Os bebês nasceram na manhã de sábado, 30, em parto cesáreo realizado pelo obstetra Dr. Getúlio de Almeida. Gabriel foi o primeiro a nascer, às 9h40, com 1,706kg. Na sequência veio Pandora, às 9h42, com 1,460kg. E a terceira foi Isadora, às 9h44, com 1,370km. Os irmãos receberam os primeiros cuidados e seguem internados na UTI Neonatal.

Sobre a escolha dos nomes, os três têm um significado especial para a família. Segundo a mãe, o menino recebe o nome do anjo Gabriel, já as meninas Pandora e Isadora, têm nomes que combinam em sonoridade com o nome da filha mais velha, Vitória, que estava ansiosa para conhecer os trigêmeos. 

Parto tranquilo

De acordo com Dr. Getúlio, o parto de Leidiane foi realizado de forma tranquila, sem nenhuma intercorrência. Por se tratar de uma gestação de trigêmeos, duas equipes completas da UTI Neonatal foram necessárias, para acompanhar o nascimento e realizar os primeiros cuidados ainda no Centro Cirúrgico.

“Recebemos a Leidiane de Chapecó, com 32 semanas de gestação, para realizar o parto aqui diante das vagas de UTI Neonatal para os bebês. Os três estavam bem e na sexta-feira à noite, assim que ela deu entrada na instituição, já fizemos uma avaliação. Como estavam mãe e bebês bem, preparamos as equipes para realizar o parto na manhã de sábado, o que ocorreu sem nenhuma intercorrência. Os bebês responderam bem e a mãe teve uma boa recuperação”, avalia o médico.

A previsão é de que os trigêmeos permaneçam internados na UTI Neonatal por cerca de um mês, até adquirirem peso para alta médica. Já Leidiane recebeu alta nesta segunda-feira.

Este é o segundo parto de trigêmeos realizado no Hospital Azambuja, desde que a UTI Neonatal foi inaugurada, em junho de 2022. O primeiro caso registrado foi dos trigêmeos Victor, Vitor Hugo e Valentim, em 12 de julho daquele ano, filhos de um casal morador de Criciúma.

Publicidade
WhatsApp chat