Após passagem do ciclone Defesa Civil mantém alerta para rajadas de ventos fortes em Brusque

Publicidade
Utilidade pública

A Defesa Civil mantém o monitoramento das condições climáticas em razão de uma nova previsão de rajadas de ventos fortes no Vale do Itajaí e região Litorânea de Santa Catarina. A passagem do ciclone por Brusque nesta terça-feira, 30, causou danos e deixou órgãos públicos em alerta.

Na noite de ontem, autoridades municipais concederam entrevistas à imprensa para comentar os estragos causados pela intempérie.

Autoridades municipais falaram sobre danos causados pelo Ciclone em Brusque
Autoridades municipais falaram sobre danos causados pelo Ciclone em Brusque (SECOM)

O vice-prefeito Ari Vechi, destacou que é importante alertar a população.

“Mais uma vez os ventos poderão ser fortes, então, alertamos que se não for necessidade, permaneça em casa por causa da pandemia e dessa previsão”, destacou.

Entre os patrimônios públicos, há registros de danos nos telhados do Terminal Urbano e Rodoviária, na Biblioteca Pública Ary Cabral e no centro de educação na Rua Nova Trento – além da iluminação pública.

“No amanhecer teremos um levantamento mais detalhado dos prejuízos”, frisou Ari.

O coordenador da Defesa Civil, Edevilson Cugik, comentou que a chegada do ciclone estava dentro da previsão divulgada no dia anterior (segunda-feira) e que houve um comunicado momentos antes.

Comunicado que acompanhou o boletim do dia anterior alertando para o ciclone
Comunicado que acompanhou o boletim do dia anterior alertando para o ciclone

“O aviso da possibilidade foi dado no dia anterior, mas pela questão do radar não deu tempo hábil de avisar todo mundo, pois é muito rápido quando ele está se formando – é sempre bom a comunidade se manter informada”, frisou Cugik.

Para a Defesa Civil do município, a nova previsão deve trazer condições climáticas diferentes do dia anterior, porém, exige cuidados.

“No início da manhã tem atualização dos modelos de previsão, que em Brusque pode não ser tão forte – pois atinge toda uma região, mas, mesmo assim vamos nos manter atentos. Pedimos que num evento como este que as pessoas sem protejam em locais seguros – não ficar em local aberto”, destacou Cugik.

Ocorrências – Conforme destaca o boletim da Defesa Ciivil de Brusque, foram 28 destelhamentos e dezenas de quedas de árvores e outdoors. Foram mais de 1.380 metros quadrados de lona utilizadas.

Os bairros mais afetados foram Souza Cruz, São Pedro e Bateas, com registros significativos, também, no Centro da cidade.

Levantamento por região

Azambuja

4 destelhamentos

Centro I

Queda de árvore em dois veículos automotores

Souza Cruz

6 destelhamentos

Uma queda de muro/parede de residência

*Uma família foi retirada para pernoitar no vizinho em razão de sua residência ter sido destelhada parcialmente.

Centro II

Dois destelhamentos

Duas quedas de árvores

Uma queda de outdoor

São Pedro

6 destelhamentos

3 quedas de árvores

Bateas

5 destelhamentos

6 quedas de árvores em via pública

Uma queda de árvore sobre a “rede elétrica”

São Pedro

Uma queda de árvore

Santa Terezinha

Uma queda de outdoor

Bateas

Um destelhamento

Planalto

Um destelhamento

Santa Rita

Dois destelhamentos

Limeira

Um destelhamento

Contatos de emergência

Defesa Civil – 199 (Plantão 3396-7413 – 9 8873-1843)

Corpo de Bombeiros de Brusque – 193

Samu – 192

Emergência Celesc – 0800-480-196

Publicidade
Últimas notícias

Brusque registra 68 novos casos de Covid-19 de domingo para segunda-feira

O novo boletim epidemiológico divulgado pela Diretoria de Vigilância em Saúde no fim da tarde desta segunda-feira (14) indica...
Publicidade
WhatsApp chat