BBF adota medidas de segurança no CT e visa o retorno de competições no bicicross

Publicidade
Utilidade pública

Com o ano atípico, em função da pandemia da Covid-19, a equipe BBF – Berço da Fiação procura adaptar a rotina dos atletas e o funcionamento do Centro de Treinamento.

As medidas de flexibilização no esporte provocaram uma nova movimentação, em função da procura pelos espaços de treinamentos e uma possível retomada das principais competições.

Piltos da BBF no Centro de Treinamentos na Estrada da Fazenda
Piltos da BBF no Centro de Treinamentos na Estrada da Fazenda (Foto: Divulgação)

No caso do bicicross, está prevista a realização do Campeonato Paulista, a partir do dia 10 de outubro. Em Santa Catarina, o anúncio dos Jogos Abertos de Santa Catarina movimentou o ciclismo, por sua vez, o bicicross já deu sinais agitação.

De acordo com o vice-presidente, Helcius Zimmermann, o CT tornou-se uma referência para treinamentos. Clubes e equipes das cidades vizinham procuraram a pista da BBF, localizada na Estrada da Fazenda, para manter a atividade, porém, a associação precisou tomar medidas de controle, para resguardar o cumprimento dos protocolos da saúde.

Pilotos da BBF no Centro de Treinamentos
Pilotos da BBF no Centro de Treinamentos (Foto: Divulgação)

Helcius conta que num primeiro momento a procura pelo centro de treinamento foi alta, com um fluxo de 20 a 30 pessoas interagindo na pista, o que gerou o conflito com as recomendações de não haver aglomerações – distanciamento social. A BBF chegou a receber pilotos de equipes das cidades de Blumenau, Novo Hamburgo e Joinville.

Pensando na segurança e nos requisitos de responsabilidade da equipe, a BBF decidiu por restringir o espaço para os atletas da casa.

“Embora o nosso CT seja um local privado a gente sempre procurou estender o acesso à outras entidades. Acontece que durante a pandemia o acesso a terceiro foi eliminado porque a gente não conseguia ter um controle do número de pessoas”, explicou Zimmermann.

“Estamos analisando e viabilizando dentro do possível pedidos de treinos de entidades de cidades da região”, complementa.

Equipe BBF no Centro de Treinamento
Equipe BBF no Centro de Treinamento

No âmbito das competições, a equipe BBF trabalha para dar oportunidade na preparação dos atletas, a retomada dos campeonatos. Conforme Helcius, a sensação de “recuperar o tempo perdido” gerou uma demanda diferente.

“É uma situação no cenário esportivo nacional, mas, penso que é preciso retornar com responsabilidade (gradual). O cenário fica movimentado e uma demanda maior tendo em vista competições que se aproximam”, frisou Helcius.

A pandemia não provocou impacto somente no calendário de provas. A BBF tinha em na agenda a realização de um projeto de escolinha para fomentar a renovação de pilotos. O projeto tinha como meta oportunizar a pratica do bicicross para crianças e adolescentes, em função da mudança da pista para uma região mais afastada da localização central da cidade.

“Desde que pista pública saiu do centro da cidade a gente perdeu a renovação orgânica que acontecia, muitos pais levavam seus filhos que mostravam interesse; hoje a pista está num local afastado. Em parceria com nossos patrocinadores desenvolvemos o projeto, mas a pandemia chegou num momento que dávamos os primeiros passos – mas ele está na gaveta e pretendemos retomar o mais rápido possível”, explicou o vice-presidente da BBF.

Pilotos treinam nas rampas montadas no Centro de Treinamento da BBF
Pilotos treinam nas rampas montadas no Centro de Treinamento da BBF (Foto: Divulgação)

A pista montada na Estrada da Fazenda foi construída com recursos próprios da BBF em parceria com os patrocinadores.

Iluminação nas retas da pista no centro de treinamentos da BBF
Iluminação nas retas da pista no centro de treinamentos da BBF (Foto: Divulgaçã0)

Durante a pandemia, a associação realizou melhorias, como iluminação nas primeira e segunda reta, que teve apoio da empresa Gilberto Motos; nos fundos da pista foram montadas três rampas (Dirt Jump) para fins recreativos e de desenvolvimento de técnicas de saltos.

No circuito da pista, o esforço conjunto entre pais e atletas, foi possível a concretagem dos dois paredões na pista.

Durante a pandemia foram concretados os paredões da pista da BBF
Durante a pandemia foram concretados os paredões da pista da BBF

“Queremos deixar nossa gratidão aos patrocinadores que são parceiros nesta caminhada”, frisou Helcius.

A BBF conta com os apoios publicitários das empresas: Embrast Embalagens, Imobiliária Moresco, Bompack e Sociedade Esportiva Bandeirante.

Entrevista com o vice-presidente da BBF, Helcius Zimmermann, ao Jornal da Diplomata

Acompanhe a entrevista realizada.

Publicidade
Últimas notícias

ACIBR e poder público avançam na discussão para novo acesso entre Brusque-Guabiruba

O Núcleo de Empresários de Guabiruba, vinculado à Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), realizou na tarde de ontem, 21...
Publicidade
WhatsApp chat