Tribunal acata denúncia contra Moisés e isenta Daniela; governador será afastado e vice assume

Daniela Reinehr acompanhou toda a sessão pessoalmente. Ao final, comemorou o arquivamento da denúncia com assessores e advogados.

Outras notícias da semana

Brusque registra o 63º óbito relacionado a Covid-19

A Vigilância em Saúde informa o 63º óbito por Covid-19 em Brusque. Trata-se de uma mulher, de 93 anos, moradora do bairro Centro. No...

Confira as aprovações da sessão ordinária desta terça-feira, 1º de dezembro

Em sessão ordinária virtual na tarde desta terça-feira, 1º de dezembro, os vereadores aprovaram cinco projetos de lei e dois pedidos de informações na...

Posse da nova diretoria da RFCC e também evento realizado pelo Rotary foram destaques do Jornal da Diplomata

Na manhã desta quinta-feira, 26, o Jornal da Diplomata repercutiu a eleição da nova diretoria da Rede Feminina de Combate Câncer de Brusque (RFCC)....

Secretário de Saúde fala sobre números da pandemia e estratégias para frear a expansão da doença

Na manhã desta terça-feira, 01 de dezembro, o Jornal da Diplomata recebeu o Dr. Humberto Martins Fornari, secretário de Saúde, que falou em entrevista...

O Tribunal Especial de Julgamento acatou, no início da madrugada deste sábado (24), a denúncia contra o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e arquivou a mesma denúncia contra a vice-governadora Daniela Cristina Reinehr (sem partido) no processo de impeachment referente ao reajuste salarial dos procuradores do Estado. A decisão implica no afastamento de Moisés do cargo, em caráter temporário, por até 180 dias. Com isso, Daniela Reinehr assume o comando do Estado interinamente a partir da próxima terça-feira (27).

A admissibilidade da denúncia contra o governador ocorreu após 15 horas de sessão. O relator da denúncia, deputado Kennedy Nunes (PSD), recomendou em seu parecer o prosseguimento do julgamento por crime de responsabilidade contra o governador e a vice. No entanto, a maioria dos julgadores (6 a 4) entendeu que apenas Moisés deveria responder pela suposta irregularidade na concessão do reajuste dos procuradores.

No caso de Daniela, houve empate (5 a 5) entre os integrantes do tribunal. No desempate, o presidente do colegiado, desembargador Ricardo Roesler, votou pelo arquivamento da denúncia contra a vice-governadora.

Com a decisão, Carlos Moisés, além do afastamento do cargo a partir da próxima terça-feira, será julgado pelo tribunal especial. Se for considerado culpado, será definitivamente afastado da chefia do Poder Executivo.

Já Daniela Reinehr passará a ser a governadora interina de Santa Catarina. Ela permanecerá nessa condição até a conclusão do julgamento de Moisés.

A sessão

Os trabalhos da comissão julgadora tiveram início por volta das 9 horas de sexta-feira (23). Na abertura, Roesler afirmou que a sessão seria “mais um momento emblemático e sem precedentes na história política e do Judiciário catarinense. Está sob os nossos ombros uma responsabilidade que transcende os anseios pessoais, responsabilidade essa que é incompatível com o exercício de conveniências.”

O presidente conclamou os membros do tribunal a julgarem com sabedoria e serenidade. “Que tudo seja tratado sob os influxos da moral e da razão, da ética, do respeito e da justiça”, completou.

Em seguida, os advogados das partes se manifestaram por 15 minutos, cada. Após as manifestações, o relator Kennedy Nunes proferiu seu voto, no qual recomendou a admissão da denúncia contra Moisés e Daniela. A sessão foi interrompida por aproximadamente uma hora e retomada no começo da tarde, com as manifestações dos julgadores.

Os deputados e desembargadores começaram a proferir seus votos no começo da tarde. As manifestações foram interrompidas por aproximadamente uma hora durante a noite, e concluídas já na madrugada deste sábado. Ao todo, a sessão durou quase 15 horas, e foi encerrada às 2 horas da manhã.

“A decisão hoje deliberada muda o curso da história política catarinense. Que SAnta Catarina de Alexandria interceda e Deus abençoe a todos para que atuem com sabedoria e serenidade”, afirmou, ao final da sessão, o presidente do tribunal.

Daniela Reinehr acompanhou toda a sessão pessoalmente. Ao final, comemorou o arquivamento da denúncia com assessores e advogados.

“Não pensei que a missão viesse dessa forma, mas me cabe agora abraça-la e bem cumpri-la, cuidar bem do estado. Vou dar meu melhor”, disse a futura governadora interina. “Um dos principais desafios seja criar um canal eficiente de comunicação tanto com a Assembleia, quanto com os demais poderes, com toda a sociedade catarinense, buscando essa harmonia que tanto está faltando em nosso estado.”

Fonte: Agência AL.

Últimas postagens

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 2 de dezembro

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira, 2 de dezembro A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 229 novos casos confirmados de Covid-19 na cidade, nas...

Secretária de Saúde de Botuverá, Marcia Cansian, pede exoneração

A intervenção das autoridades sanitárias e da Polícia Militar na missa de crisma na Paróquia São José, em Botuverá, no final de semana, continua...

Dois homens ficam feridos após queda de altura nesta quarta-feira, 2

Dois acidentes de trabalho, envolvendo queda de altura, foram registrados pelo Corpo de Bombeiros e SAMU. Por volta das 10h47, um homem de 46...

Jonas Paegle e Ari Vequi iniciam processo de transição em Brusque

Em reunião na tarde desta terça-feira (1º) o prefeito de Brusque, Jonas Paegle definiu com o prefeito e vice eleitos, Ari Vequi e Gilmar...

Endorfina – Resultado de 02 de dezembro de 2020

Torre de Chope do Sombreiro Choperia. De terça a sábado a partir das 18h, novo ambiente com um super cardápio e chope sempre gelado....
Publicidade
WhatsApp chat