Carlos Renaux abre 2 a 0, mas cede empate fora de casa na estreia da Série C

Publicidade
Utilidade pública

A estreia do Carlos Renaux na Série C do Campeonato Catarinense terminou com um empate na tarde deste sábado (12), na cidade de São João Batista. Diante do Atlético Batistense, o Vovô foi melhor na etapa inicial, chegou a abrir 2 a o, com dois gols de Robinho, mas viu o rival diminuir com Bruno, num pênalti polêmico, já nos acréscimos do primeiro tempo. Na etapa final, a equipe da casa chegou ao empate com Geovani, aos 10 minutos. Os dois times ainda procuraram o gol da vitória, criaram chances, mas o placar permaneceu em 2 a 2 até o apito final. O Vovô ainda teve a grande chance da vitória aos 47 da etapa final, mas a finalização de Gravatal explodiu no travessão. O Carlos Renaux volta a campo agora na próxima quarta-feira, quando recebe o Atlético Catarinense, às 16h, no estádio Augusto Bauer.

O jogo

O jogo começou com os dois times procurando o ataque, mas o Batistense chegou primeiro em jogadas de bola parada e também em bolas aéreas. Mas o Vovô, que encontrava dificuldade para avançar diante da marcação adversária, tinha Robinho como destaque. Aos 9, o atleta finalizou na entrada da área para abrir o placar: 1 a 0. Aos 15, o zagueiro Paganelli cabeceou sozinho e quase ampliou, mas a jogada já havia sido paralisada por impedimento.

Começando a ficar à vontade na partida, o time tricolor mostrou mais maturidade e ampliou o placar, novamente com Robinho, aos 18 minutos. O camisa 7 recebeu na entrada da área, pelo lado direito e finalizou para fazer o segundo: 2 a 0.

Com o placar adverso, o time da casa se expôs para tentar diminuir o marcador ainda no primeiro tempo, enquanto a chuva caia forte em São João Batista. Com o campo molhado, o goleiro Vinícius falhou numa bola aérea e quase soltou nos pés do jogador batistense. O time local chegava com espaço pelo lado esquerdo, principalmente com o camisa 10 Bruno, mas o Vovô conseguia se segurar bem.

Perto dos 40 minutos, o tricolor chegou a ter outras duas grandes chances. Aos 41, Leandrão se antecipou à zaga, mas ficou sem ângulo para finalização. A opção foi o cruzamento para o zagueiro Luan, que chegou dividindo com o goleiro Hugo e mandou por cima. Pouco depois, aos 43, Diego Torres cobrou falta da entrada da área, a bola explodiu no travessão. Seria o terceiro do Vovô. O que a equipe não contava era que o adversário conseguiria diminuir ainda antes do intervalo, num pênalti bastante polêmico. A arbitragem viu um empurrão dentro da área e o Atlético diminuiu com Bruno, aos 47 minutos.

Etapa final

Sem gostar do que viu no primeiro tempo, o técnico Luis Carlos Cruz fez logo três mudanças no intervalo de partida, entre elas a entrada de Geovanni no lugar de Luiz. E o resultado das mudanças foram imediatos no time da casa. O Batistense voltou melhor e dominou os minutos iniciais da partida. Não demorou a equipe chegou ao empate. Aos 5, a equipe batistense carimbou o travessão do goleiro Vinícius em uma pancada de fora da área. Aos 10, não teve jeito. Em jogada trabalhada, Geovani recebeu quase na pequena área. O jogador protegeu e finalizou rasteiro, quase caído, para vencer o goleiro tricolor: 2 a 2.

Depois do gol, o time de São João Batista seguiu melhor nos minutos sequentes, mas o Vovô voltou a entrar na partida depois dos 25 minutos, poucos depois de o técnico Schwenck fazer as primeiras alterações. Aos 32, Diego Torres cabeceou livre, mas Hugo salvou o terceiro do Vovô. Mas a principal oportunidade tricolor ainda viria aos 47 minutos. Depois de tanto pressionar, o time quase chegou ao gol da vitória, mas o chute de Gravatal explodiu no travessão do goleiro Hugo.

Ficha do jogo

Campeonato Catarinense Série C

1ª rodada

Atlético Batistense 2×2 Carlos Renaux

Data: 12/12/2020

Hora: 16h

Estádio: Valério Gomes Netto, em São João Batista

Atlético Batistense: Hugo; Rafael, João Baesso (Thiago, intervalo), Alex e Anderson; Giuliano, Juninho e Bruno; Luiz (Geovani), Dener (Heitor) e Borges. Técnico: Luiz Carlos Cruz

Carlos Renaux: Vinícius; Gustavo, Paganelli, Luan e Carlinhos (Baloteli , 38/2ºT); Valkenedy (Vinícius, 20/2ºT), Josué; Diego Torres; Robinho (Maiquinho, 38/2ºT), Patrick e Leandrão (Gravatal, 20/2ºT). Técnico: SchwencK

Gols: Robinho, aos 10 e aos 18 do primeiro tempo, parna o Carlos Renaux; Bruno, aos 47 do primeiro tempo, e Giovanni, aos 10 do segundo, para o Atlético Batistense

Publicidade
Últimas notícias

Boletim informa óbito relacionado à Covid-19; homem de 52 anos

299º Óbito relacionado ao Coronavírus Vítima é homem de 52 anos, residente no bairro Limoeiro Brusque registrou, neste domingo (01), o...
Publicidade
WhatsApp chat