Publicidade

Secretária de Saúde participa de sessão da Câmara de Guabiruba

Nenhum projeto foi colocado em votação na sessão de terça-feira.

Outras notícias da semana

Na noite de terça-feira, 15 de dezembro, aconteceu mais uma sessão ordinária da Câmara Municipal de Guabiruba, o encontro foi realizado remotamente e foi presidido pela vereadora Rosita Kohler (Progressistas) contando com a participação dos demais parlamentares.

Atendendo convocação do vereador Felipe Eilert dos Santos (PT) participou da reunião Patrícia Heiderscheidt, secretária de Saúde de Guabiruba, momento que apresentou informações sobre os atendimentos relacionados ao coronavírus (Covid-19).

Na oportunidade ela destacou o número de atendimentos que teve seu ápice no dia 30 de novembro (147 atendimentos) no Centro de Triagem para Assintomáticos Respiratórios, que funcionava inicialmente anexo ao Salão Cristo Rei e agora funciona na Policlínica Central.

Atendimento médico, medicamentos e testagem também foram temas destacados pela secretária em suas palavras. 

Sessão online da Câmara Municipal de Guabiruba com participação da secretária Patrícia Heiderscheidt.

O vereador Waldemiro Dalbosco (Progressistas) agradeceu a presença de Patrícia Heiderscheidt, secretária de Saúde e também parabenizou ela pelo trabalho realizado.

O parlamentar pediu desculpas por ter votado por um pedido de convocação dela, ele afirmou que achou deselegante por parte do vereador Felipe dos Santos propor isso no plenário, já que a secretária, assim como outros membros do governo sempre atenderam os convites da casa.

O vereador Cristiano Kormann (Progressistas) destacou a repercussão sobre a não colocação por parte da Mesa Diretora em pauta de um projeto de lei de autoria do vereador Felipe, que solicitava a proibição da utilização de fogos de artifícios que promovam estampidos em Guabiruba. Para o vereador esse projeto foi politizado e “não leva, nada a lugar nenhum”. Ele também criticou a postura do colega vereador que defendeu o governo durante os quase oito anos de suas legislaturas e agora mudou de postura. 

O vereador Felipe Eilert dos Santos (PT) rebateu as críticas do colega vereador Cristino, afirmando que o projeto da proibição dos fogos e uma cópia de um deputado federal e já foi aplicado em grandes cidades do Brasil.  Para ele foi uma atitude antidemocrática da Mesa Diretora, não permitindo que o mesmo fosse discutido em plenário.

Ele também criticou o indeferimento da participação da presidente da Associação de Pais, Profissionais e Amigos dos Autistas (AMA) no encontro da noite de terça-feira.

O vereador Jaime Luiz Nuss (MDB) lamentou que na penúltima sessão do ano, a mesma fosse marcada por discussões acaloradas entre os vereadores Felipe e Sano. Mas, também afirmou que sempre será a favor de que tudo e, qualquer assunto ou projeto seja, discutido em plenário pelos parlamentares.

ORDEM DO DIA

Nenhum projeto em votação.

Próxima sessão ordinária está marcada para terça-feira, 22 de dezembro, no horário regimental de 19 horas.

Últimas postagens

Publicidade
WhatsApp chat