História e patrimônio cultural: Confraria Bordadeira de Brusque participa do Programa da Hora

Publicidade
Utilidade pública

A Confraria Bordadeiras de Brusque existe desde 2012 e resgata a história da cidade por meio de bordados em quadros, que, agora, ganhará exposição permanente na UNIFEBE, em breve, durante a semana de aniversário de Brusque.

A Confraria Bordadeira de Brusque é formada por nove confreiras, que se reúnem uma vez por mês, desde 2012.

O primeiro bordado da Confraria foi sobre ‘pontos’ históricos de Brusque. Para isso, a Confraria fez um levantamento e pesquisa sobre os casarões da cidade, esculturas, lugares históricos, entre eles o Tiro de Guerra, o Complexo de Azambuja, Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, Clube de Caça e Tiro Araújo Brusque, entre outros pontos. Foi um levantamento muito bonito e de muito empenho. Após os trabalhos serem produzidos, a Confraria realizou exposições, e depois, as confreiras retornavam para casa com seus quadros. Porém, o desejo delas sempre foi de doar este acervo para alguma casa institucional cultural de Brusque.

Complexo de Azambuja em bordado pela Confraria. (Foto: Divulgação)

Em alguns lugares ficou inviável manter o acervo por conta do espaço, como na Casa de Brusque e Museu de Azambuja. A novidade é que, após conversações intermediadas pela artista plástica Vania Gevaerd, a UNIFEBE acolheu a doação de todo o acervo deste patrimônio histórico de Brusque. A doação ocorrerá dia 23 de agosto e a instituição fará uma exposição no início da semana de Brusque, na programação dos festejos de aniversário do município.

A exposição permanecerá na UNIFEBE até o dia 20 de agosto e após isso cederá um lugar para os quadros bordados, históricos e patrimonial lá permanecerem. Serão expostos 22 painéis, incluindo um com o Hino de Brusque.

Música

Quando elas fazem a exposição e quando elas bordam, cantam juntas, resgatando cantos das mães e avós. As confreiras resgatam os cantos da infância e vão bordando, cantando e registrando ponto por ponto a história de Brusque, da infância e das memórias de cada uma delas. Inclusive, o Hino de Brusque é bordado também.

O assunto foi tema de entrevista ao vivo no Programa Da Hora desta sexta-feira, onde recebemos as confreiras Nilse Benvenutti Dallago e Solange Rodrigues.

Acompanhe a entrevista, realizada pela jornalista Juliane Ferreira e os comunicadores Jô Eufrazio e Clayton Coutinho.

Entrevista completa – Programa da Hora
Confreiras reunidas. (Foto: Divulgação)
Publicidade
Últimas notícias

Boletim apresenta 21 novos casos de Covid-19 em Brusque nas últimas 24h

O boletim epidemiológico divulgado pela Diretoria de Vigilância em Saúde na tarde desta terça-feira (21), informa que são 29.093...
Publicidade
WhatsApp chat