Delegados Fernando de Faveri e Alex Bonfim Reis colocam cargos à disposição, em apoio ao movimento contra a Reforma da Previdência

Publicidade
Utilidade pública

Os Fernando de Faveri e Alex Bonfim assinaram um documento em que colocam os cargos à disposição da chefia da Polícia Civil de Santa Catarina. Faveri responde como Delegado Regional e Bonfim pela DIC – Divisão de Investigação Criminal, de Brusque.

O posicionamento de ambos segue o cumprimento da Assembleia Geral da Categoria, realizada pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina — ADEPOL-SC, frente às manifestações contrárias ao projeto da Reforma da Previdência do Governo do Estado, que teve aprovação na ALESC — Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina.

“Aderimos ao movimento colocando à disposição da chefia os cargos”, diz a nota.

Em seguida o documento frisa que: “fiel aos nossos princípios e sem perder de vista o enorme respeito e carinho aos municípios de Brusque, Guabiruba, Botuverá, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino, optamos por adotar tal medida em virtude das disparidades criadas na reforma”, cita.

Em entrevista ao Jornal da Diplomata, o delegado Alex Bonfim comentou que o referido posicionamento foi o mais extremo adotado pela categoria dos delegados e de outros profissionais que atuam no sistema de segurança pública.

“O governador autorizou que os aposentados sejam taxados em 14%, enquanto, ele como bombeiro-aposentado ganhando R$ 30 mil vai ser em 10,5%”, explicou.

Bonfim defendeu que no aspecto previdenciário a Polícia Civil não é o setor mais oneroso nos gastos do governo.

“Isso foi bastante ofensivo no sentido de não é, no caso da Polícia Civil, que causa prejuízos ao erário, até como já demostrado matematicamente nossa aposentadoria é positiva e somos capazes arcar com os custos e ainda sobra dinheiro; agora vamos ter que trabalhar para arcar com o rombo de algumas instituições, inclusive do governador”, destacou.

Carta assinada pelos delegados em face da manifestação contra o projeto da Reforma da Previdência em Santa Catarina
Carta assinada pelos delegados em face da manifestação contra o projeto da Reforma da Previdência em Santa Catarina

Sobre a decisão tomada e sem saber qual o posicionamento que será tomado pelo Delegado Geral da Polícia Civil-SC, Alex Bonfim Reis diz que entrega do cargo com tristeza, pela forte ligação e pelo histórico profissional com a cidade e região.

“Tristeza é pouco, meu sentimento é muito maior, Brusque foi a cidade que me acolheu, e ao longo dos anos eu trabalhei como uma pessoa que queria manter essa casa, onde moro em ordem, para ter qualidade de vida”, frisou.

O delegado Fernando de Faveri também acompanhou o relato.

“Digo com muita tristeza, logo no aniversário dessa cidade que tanto amo e tanto me dediquei e construí uma família, mas, há horas que temos que tomar decisões duras e difíceis e assim que eu entendo, a forma correta, para chegar à noite e encostar a cabeça no travesseiro, com muita sinceridade e honestidade”, citou à reportagem.

Delegado Regional, Fernando de Faveri, na Delegacia Regional (Foto: divulgação/web)
Publicidade
Últimas notícias

Boletim apresenta 21 novos casos de Covid-19 em Brusque nas últimas 24h

O boletim epidemiológico divulgado pela Diretoria de Vigilância em Saúde na tarde desta terça-feira (21), informa que são 29.093...
Publicidade
WhatsApp chat