Delegado Alex, da DIC, fala sobre caso Sandra Maria Bernardes

Publicidade
Utilidade pública

O delegado responsável pela Divisão de Investigação Criminal de Brusque, Alex Bonfim Reis falou sobre o cumprimento do Mandado de Prisão de Sandra Maria Bernardes, condenada pela morte do empresário Chico Wehmuth, em 2018. O crime ocorreu em 2014, e o caso já foi julgado, onde Sandra foi condenada pelo crime de homicídio qualificado.

Sandra respondeu o processo em liberdade e, em 2018, foi condenada pelo Tribunal do Júri, em primeira instância, e naquela ocasião foi encaminhada ao presídio. Por medidas penais, conseguiu a liberdade para terminar de responder ao processo em liberdade.

Acompanhe trecho da entrevista!

Entrevista com delegado Alex

Em 2021, após o trânsito em julgado da sentença condenatória e esgotados os recursos, nova ordem de prisão foi expedida contra Sandra Maria, mas ela não foi localizada, sendo considerada uma pessoa foragida.

“Desde então, nós, como já tínhamos participado de toda a investigação que levou a condenação dela, começamos as tentativas de localiza-la. Inclusive, no curso das investigações, foi possível saber que por um certo tempo ela comprou um veículo, esteve no estado do Paraná, por um tempo suspeitamos que ela pudesse estar fora do país, depois essas informações não se confirmaram e então tivemos informações que ela estaria de novo na região de Balneário Camboriú. Inclusive, com as informações que tínhamos, estávamos preparando uma operação para tentar localiza-la, até que hoje, fomos informados que ela, por orientação dos advogados, teria se apresentado no presídio da Canhanduba, em Itajaí”, comentou.

Delegado Alex Bonfim Reis, titular da DIC. (Foto: Diplomata FM)

Agora, com a detenção, a polícia acredita que o processo investigativo tenha uma conclusão. “Podemos afirmar que a justiça foi feita, teve um começo, um meio e um fim. Se não vai mais ser possível trazer a vítima, pelo menos a satisfação foi dada de forma completa e plena à família e também a sociedade”, destacou Reis.

O fato dela ter se mantido foragida não altera sua sentença. Sandra Maria Bernardes se entregou no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí – CPVI, onde passará a cumprir a pena de 21 anos e quatro meses.

Publicidade
Últimas notícias

Hospital Azambuja alerta nova modalidade de golpe em nome da instituição

O Hospital Azambuja alerta a população de Brusque e região para novas tentativas de golpes, utilizando o nome da...
Publicidade
WhatsApp chat