Celebração dos 60 anos da igreja Matriz abre Semana de São Luís Gonzaga

Festividades do Padroeiro ocorrem de 19 a 26 de junho com programação e confraternizações

Publicidade
Utilidade pública

Uma noite para comemorar o aniversário de um templo exuberante, no Centro de Brusque. A Paróquia São Luís Gonzaga celebrou solenemente as seis décadas de fundação da igreja Matriz durante a liturgia das 19h, deste domingo, 19 de junho. Com missa presidida por Dom João Francisco Salm, bispo da diocese de Novo Hamburgo (RS), e presença dos padres que atuam na paróquia e convidados, a celebração também oficializou a abertura da Semana do Padroeiro, que segue até domingo, dia 26, com extensa programação e confraternizações. Já na sexta-feira, 17 de junho, dia oficial da inauguração da igreja, a paróquia acolheu padre Eli Lobato dos Santos – pároco de 1996 a 2002, que celebrou a missa das 19h.

Participaram da celebração deste domingo o prefeito de Brusque, José Ari Vequi e sua esposa Fabiana Letícia de Souza, a presidente da Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr), Rita Cassia Conti, o vereador André Battisti (Deco), representando o Poder Legislativo, e o comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar, Tenente-coronel Heintje Heerdt.

Matriz de uma Paróquia
A igreja Matriz São Luís Gonzaga se destaca como uma grande obra da arquitetura mundial. Seu projeto foi assinado por Gottfried Böhm, único alemão a receber um Pritzker, que é o equivalente a um “Oscar” da arquitetura, em 1986. Por esta razão, mais do que turistas, estudantes de arquitetura visitam o templo para conhecer seus detalhes. Para o pároco, padre Diomar Romaniv, fazer memória destes 60 anos é valorizar a doação desmedida da comunidade, que merece uma obra tão magnífica quanto a sua fé “A igreja é, na cidade de Brusque, uma obra de destaque por toda riqueza espiritual, arquitetônica e turística que expressa. É, para os turistas e visitantes, o cartão-postal que levam como recordação daqui. É, para os católicos, a imagem de que Deus habita esta cidade. A história da construção e conservação deste templo é parte da história da nossa cidade e da vida de muitas famílias que vivem entre nós. Nesta história está unida toda a colaboração humana, financeira, profissional e espiritual do nosso povo”, afirma o pároco, padre Diomar Romaniv.

Templo vivo
Dom João Francisco Salm, bispo da diocese de Novo Hamburgo (RS), já trabalhou por muitos anos em Brusque. Coube a ele a alegria de presidir a liturgia alusiva aos 60 anos da igreja Matriz. “Voltar aqui é recordar e agradecer pelo tempo que vivi em Brusque e me uno à alegria da paróquia em celebrar os 60 anos da Matriz. Cheguei em 1967, quando vim como seminarista para Azambuja. Em 1968, minha família veio morar em Brusque, no Jardim Maluche. Desde então, a paróquia nos adotou e a adotamos também”, destaca.

“Toda igreja é um símbolo de uma comunidade de fé. De nada serviria esse templo se não houvesse uma comunidade que crê em Jesus, que vive o Evangelho. Por isso se diz que somos pedras de um templo vivo. Celebrar os sessenta anos desta igreja é celebrar os sessenta anos da vida de fé da comunidade paroquial. Por isso é importante a gente ter claro: celebrar o templo de pedras tem seu sentido, pois demonstra que aqui houve muito trabalho, gente que se empenhou. Mas é muito importante que, ao fazermos isso, por gratidão e reconhecimento, que nos demos conta de que isso tudo só tem sentido na medida em que somos um templo vivo, irmãos e irmãs”, refletiu Dom Salm.

Visita especial
Há mais de 20 anos, padre Eli Lobato dos Santos, scj, chegou a Brusque para assumir a responsabilidade de administrar uma paróquia pela primeira vez. Foi pároco de 1996 a 2002. Naquele tempo, a dimensão paroquial era formada por 23 comunidades. Em 2003, ao concluir a missão de sete anos como pároco em Brusque, passou a residir em São Paulo, para voltar à missão como formador. Hoje, Lobato atua como Superior Provincial da Província do Brasil – São Paulo, da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos). Acompanhado dos padres que atuam na paróquia, Pe. Eli presidiu a missa das 19h no dia do aniversário da Matriz, e durante sua homilia, refletiu sobre a história da Matriz e da Paróquia São Luís Gonzaga.

“Sete anos da minha vida coloquei meu dedo nessa história. Isso é motivo de muita satisfação, e obviamente de gratidão a Deus por ter participado desta história, com a responsabilidade de deixar para a geração que viria o patrimônio que nós também recebemos. Para mim é sempre um prazer vir aqui e rever vários rostos que estiveram muito próximos a mim naquela época”, recorda.

Patrimônio da fé
“Seja para reunir ou conduzir o povo, a igreja Matriz é a casa de todos. A igreja é do povo, é a nossa casa comum, e isso é muito importante para uma população. 150 anos de criação da paróquia não são apenas números, são histórias, pessoas, fatos e acontecimentos, acertos e erros. É assim a Igreja de Deus, com gente que acerta e erra, e isso não diminui os méritos de quem se esforçou e trabalhou. Nossa atitude deve ser de gratidão pelos que vieram antes de nós, que conservaram um patrimônio religioso, patrimônio da fé. E que transmitiram isso até chegar em nós. Fazemos parte dessa sequência”, expressou Pe. Eli durante sua homilia.

Semana do Padroeiro
Para celebrar a Semana do Padroeiro, a paróquia preparou uma semana especial, com diversas atividades que marcarão estes dias. Destaque para terça-feira, dia de São Luís Gonzaga, e domingo, 26 de junho, a Santa Missa com os festeiros. “O padroeiro é aquele que primeiro intercede pelo povo. Olhamos com referência a São Luís Gonzaga porque ele nos ensina com a vida dele e porque ele intercede por nossas necessidades, e neste espírito vamos viver toda essa semana, a celebração do padroeiro, todos são muito bem-vindos”, convida padre Diomar.
Os cartões já estão disponíveis e podem ser comprados antecipadamente, na secretaria paroquial.

Confira a programação
Domingo, 19
19h – Santa Missa

Segunda-feira, 20
19h – Santa Missa

Terça-feira, 21
19h – Santa Missa em honra a São Luís Gonzaga

Quarta-feira, 22
19h – Santa Missa

Quinta-feira, 23
19h – Santa Missa em honra a São João Batista

Sexta-feira, 24
7h e 19h – Santa Missa em honra ao Sagrado Coração de Jesus

Sábado, 25
7h30 – Santa Missa em honra ao Imaculado Coração de Maria
19h – Santa Missa

Domingo, 26
9h – Santa Missa com os festeiros

Confraternizações
20 a 25/06
Venda de cachorro-quente a partir das 16h

21/06
Venda de pastéis a partir das 15h

24/06
Venda de polenta com galinha a partir das 18h

25/06
Venda de pirão com linguiça a partir das 18h

26/06
Venda de churrasco com maionese e salada a partir das 11h30

Publicidade
Últimas notícias

Barateiro Havan Futsal finaliza preparação para duelo contra o Stein Futsal

Após perder em casa por 1 a 0 no último sábado (2), diante do Cianorte (PR), a equipe do...
Publicidade
WhatsApp chat