IFC-Brusque emite nota em resposta ao pronunciamento do vereador Ricardo Gianesini

IFC – Instituto Federal Catarinense, Campus Brusque, em face do pronunciamento do vereador Ricardo Gianesini emitiu nota para responder ao caso.

A respeito do pronunciamento feito pelo Vereador Rick Zanata durante sessão da Câmara Municipal, ocorrida em 28/06/22, sobre a postura e conduta de um professor de Sociologia do IFC câmpus Brusque, segue nota oficial da instituição:

O Instituto Federal Catarinense é uma instituição de educação pública e gratuita, que atualmente possui 15 câmpus distribuídos em diversos municípios do estado de Santa Catarina e que proporciona aos seus estudantes uma educação profissional comprometida com a formação cidadã, a inclusão social, a inovação e o desenvolvimento regional.

A concepção de educação profissional e tecnológica baseia-se na integração entre ciência, tecnologia e cultura como dimensões indissociáveis da vida humana e, ao mesmo tempo, no desenvolvimento da capacidade de investigação científica, entendida como essencial à construção da autonomia intelectual e participação cidadã.

Neste sentido, todos os servidores e todas as servidoras de cada unidade do IFC estão comprometidos como uma educação libertadora, de qualidade e socialmente referenciada, trabalhando cotidianamente para tornar a instituição uma referência nacional em educação profissional, científica e tecnológica, para o mundo do trabalho, por meio da formação integral e integrada.

Como demonstração do trabalho comprometido e sério que é desenvolvido no câmpus Brusque, elencamos alguns dos êxitos mais recentes que reforçam a relevância e importância da instituição para toda a comunidade brusquense e a conduta íntegra com que desempenhamos nossas funções: no último mês, o Ministério da Educação avaliou os dois cursos superiores em funcionamento no câmpus – Licenciatura em Química e Redes de Computadores. O primeiro obteve nota máxima, 5,0; e o segundo obteve nota 4,0, o que demonstra a responsabilidade com que desenvolvemos nossas atividades e a excelência daeducação que ofertamos.

Em 2021, toda a comunidade do IFC celebrou a conquista de uma estudante que alcançou o feito de representar o estado de Santa Catarina e o Brasil na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica. Por ser uma olimpíada internacional, a estudante disputou vaga com diversos outros países e, por fim, classificou-se em terceiro lugar, levou medalha de bronze e foi recebê-la diretamente das mãos do então Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, em Brasília. Também em 2021, dois estudantes do IFC Brusque receberam medalha de prata na 16ª edição da OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas). Esses foram os únicos estudantes de nível médio a alcançarem esse feito no município e, no dia 07/07/22, receberão as homenagens em evento solene promovido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O IFC Brusque também trouxe para a cidade de Brusque o primeiro programa de Mestrado. O Mestrado Profissional em Ensino da Geografia em Rede Nacional (PROFGEO) faz parte do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (ProEB ) da CAPES e foi implantado com o objetivo de proporcionar a formação continuada a professores da Educação Básica, com formação em Geografia, que estejam em docência nas redes públicas e particulares, no componente curricular Geografia. O IFC Brusque também obteve o melhor desempenho no ranking de aprovação dos candidatos inscritos e classificados por escolas de ensino médio no vestibular 2021 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), considerada a melhor universidade do estado de Santa Catarina e a 11º melhor da América Latina, conforme a Latin American University Ranking.

Também cabe relembrar que, durante o período mais difícil da pandemia, o IFC Brusque produziu protetores faciais e álcool em gel para distribuir a várias prefeituras e instituições da região, com o objetivo de contribuir e apoiar os profissionais que atuaram na linha de frente do combate ao Covid-19. A Prefeitura de Brusque, inclusive, foi uma das contempladas no momento de maior urgência e necessidade.

Os acontecimentos mencionados acima são apenas algumas das conquistas mais recentes do IFC Brusque no cenário educacional nacional e internacional. Deste modo, repudiamos completamente a fala feita a partir de um recorte, sem conhecimento dos fatos e sem o interesse em dialogar com a instituição, pois está claro que o êxito só é possível a partir de um trabalho sério, relevante, de qualidade e com muito comprometimento de cada servidor envolvido. O ocorrido mencionado pelo vereador Rick Zanata diz respeito ao episódio da despedida de um docente que está em fase de término do seu contrato como professor substituto.

Os discentes da turma que fizeram o material veiculado pelo vereador elaboraram um quadro com imagens e frases de cunho cômico, em razão dos muitos estereótipos existentes no âmbito da Sociologia e de outras pautas polêmicas em nosso país e no mundo. Cabe mencionar que o docente é muito querido e que a notícia da sua partida gerou comoção entre os estudantes, o que fez com que, além da turma em questão, outras também prestassem suas homenagens com cunho político-cômico nesta semana.

Em outra turma, por exemplo, em função dos mesmos estereótipos, os estudantes organizaram o mesmo formato de homenagem, porém com temática relacionada à direita conservadora.

Da mesma forma que o professor entrou na brincadeira no caso que motivou a fala do vereador pelo viés de esquerda existente, ele também fez o mesmo na homenagem com viés de direita, pois em nenhum momento a sua conduta foi de apologia às ideologias em questão, mas sim de mostrar-se disposto e tranquilo para lidar com as diferenças e com a forma de homenagem escolhida pelos estudantes — ao mesmo tempo em que não quis censurá-los no momento em que se expressavam.

O docente em questão é ético e muito elogiado por abordar os mais variados temas da Sociologia e por dar espaço às mais variadas posições e concepções ideológicas em sala de aula, preservando sempre o rigor metodológico que cabe às Ciências Sociais.

Não por acaso, cativou, nesses dois anos, a maioria dos estudantes pelo que ensinou e pela forma como ensinou. Basta observar as mobilizações e as movimentações dos estudantes em torno da sua defesa desde o momento em que tomaram conhecimento das acusações. É importante esclarecer também que, nas ocasiões em que o docente foi questionado em aula por alguns estudantes sobre o que pensava sobre a ideologia do comunismo, ele explicou que trata-se um modelo utópico de sociedade e que a lógica capitalista parece haver vencido, sobretudo por razões filosóficas e morais, as quais não cabe explorar agora. Sobre o conceito de poligamia (que, para a Sociologia, é tratada como valor/costume/moral), o professor, explicando o conceito de instituição social, afirmou em aula, como exemplo de como as instituições determinam as nossas condutas, que nossa sociedade é monogâmica por questões culturais, como toda e qualquer prática social no âmbito das Ciências Sociais.

E nada mais. Salientamos ainda que os estudantes envolvidos são adolescentes e jovens, são críticos, com acesso a todo tipo de informação e formação e que o processo de ensino e aprendizagem se dá a partir da construção do conhecimento e não da transmissão do conhecimento, como se o professor fosse o que tudo sabe e o aluno aquele que nada sabe.

Nossos estudantes não são passivos e nem alienados; sabem se posicionar e são incentivados a essa prática, a partir da autonomia e criticidade trabalhada cotidianamente e de uma proposta de formação integral que visa o desenvolvimento intelectual, cultural, educacional, psicossocial, afetivo, estético e lúdico, a partir da garantia do direito ao conhecimento universal.

Por fim, ressaltamos uma vez mais que o ocorrido trata-se de uma festa surpresa e que o professor não teve acesso ao que os estudantes prepararam previamente — e tampouco sabia que o acontecimento seria tirado de contexto e usado de má fé por pessoas mal intencionadas.

Ainda em tempo, o professor é graduado em Ciências Sociais, Mestre e Doutor em Sociologia, o que lhe autoriza a problematizar determinadas temáticas enquanto objeto de sua área de estudo e conhecimento. Sem mais para o momento, colocamo-nos à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

Eder Aparecido de Carvalho Diretor-Geral do IFC Câmpus Brusque

Compartilhar

Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Relacionados

Brusque encerra preparação para encarar a Chape

Brusque encerra preparação para encarar a Chape O Brusque realizou...

Seleção de candidatos interessados em trabalhar na Fenarreco inicia segunda-feira (22)

Seleção de candidatos interessados em trabalhar na Fenarreco inicia...

Covid-19: Confira o boletim epidemiológico desta semana

29 novos casos da doença foram registrados durante a...

Interligado – Resultado de 19 de agosto de 2022

Pizza família (sabores tradicionais) e mais uma pizza doce...

Dengue: Secretaria de Saúde realiza Mutirão D. no bairro Águas Claras

A ação será realizada neste sábado (20), na parte...
WhatsApp chat